A voz no telefone dizia: “Sr. Branon, preciso falar com o senhor sobre algo importante.” Faltavam apenas dois dias para que um pequeno grupo de adolescentes e adultos fossem à Jamaica, em viagem missionária. Planejávamos visitar uma escola de surdos a fim de construir o pátio para recreação que eles necessitavam. Então, quando essa adolescente telefonou, pensei: Oh, não. Ela não poderá ir.

Mas quando ela, sua mãe e eu nos encontramos para almoçar naquele dia, descobri como essa jovem mãe era realmente especial. Contou-me que doaria todo o dinheiro que economizara para ajudar a pagar a viagem — toda a quantia que tinha guardado para comprar um carro. Ela explicou: “Quando estava orando nas últimas noites, senti que Deus me dizia para doar todo o meu dinheiro.” Naquele dia, em meio às batatas fritas e hambúrgueres, corriam lágrimas de alegria em nosso rosto.

Isso exemplifica o quanto devemos dar de nós mesmos a Deus! Ele quer um sacrifício total — por mais difícil que isso possa ser — não somente 10%. Se Jesus é de fato nosso Senhor, devemos dar a Ele todo o nosso ser! Nosso falar. Nosso tempo. Nossas escolhas.

Jesus louvou a viúva que “…deu tudo quanto possuía, todo o seu sustento” (Marcos 12:44). Imagine a influência que poderíamos ter se praticássemos isso e déssemos tudo para Deus.