O dia primeiro de janeiro, de acordo com muitos calendários, é o dia da Confraternização Universal. Mas, com certeza, esta celebração é facilmente transferível para o mês inteiro. Talvez janeiro devesse ser o mês mundial da confraternização da paz e da gratidão.

Para fazer melhor uso desta celebração de gratidão, vejamos o que as Escrituras dizem sobre agradecimento.

Podemos começar no Salmo 136, que inicia e termina com palavras como “rendei graças” ou “tributai” (vv.1,26). Neste capítulo, repetidamente somos lembrados de uma única razão primordial para dar graças ao nosso grande Deus: “…sua misericórdia dura para sempre”. Poderíamos investir o mês todo aprendendo sobre gratidão a partir de Salmo 136.

O salmista nos lembra das grandes maravilhas de Deus (v.4). Ele nos fala da obra criativa de Deus resultante de Sua sabedoria (v.5). Deus se move para iniciar o grande êxodo de Seu povo (vv.10-22). Ao pensarmos nestas imagens de criação e libertação encontradas no Salmo 136, podemos facilmente encontrar algo para agradecer a Deus todos os dias durante este mês de gratidão.

Há melhor maneira de iniciar um novo ano do que concentrar-se em expressar gratidão ao nosso Senhor? “Rendei graças ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre” (v.1).